Os políticos não são todos iguais

[dropcap size=”500%”]É[/dropcap]

verdade. Os políticos não são mesmo todos iguais. Nem são hoje iguais ao que eram há uns anos atrás.

Vem isto a propósito da vergonhosa proposta que se andou a debater na AR acerca do fim do corte nas subvenções dos ex-políticos. Foi uma proposta apoiada pelo PS e por alguma velha guarda do PSD. Mas que logo que se tornou pública mereceu forte repúdio quer dos deputados dos PSD quer da maioria dos militantes. No PSD há, além de respeito pelo esforço dos contribuintes, liberdade para discordar e bom-senso.

Tanto quanto se sabe não houve no PS grande choque com esta proposta. No fundo, o despesismo e o aproveitamento dos recursos públicos em benefício próprio são a imagem de marca dos socialistas. Só recuaram na proposta devido à pressão popular e quando perceberam que o tiro no pé era demasiado grande. E mesmo assim há deputados (e não são só da velha guarda) a insistir na proposta.

Já no PSD a proposta levou de imediato a uma enorme mobilização dos deputados para travar este desrespeito para com os portugueses. Com a JSD a liderar a “revolta”, a proposta rapidamente caiu por terra. No PSD a moralização da política não é uma questão de demagogia e de reacção à revolta popular, é um questão de ética e de postura.

Esperemos que este caso mostre às pessoas que há diferenças entre os políticos. Mas que mostra também aos políticos de todos os partidos que estão habituados a sugar o Estado, que os tempos mudaram. E não mudaram só porque não há dinheiro, mudaram porque tinham de mudar. A seriedade é um valor que se impõe. Parabéns a quem travou esta luta!

Nuno Carrasqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *