Os jovens na politica

[dropcap size=”500%”]S[/dropcap]

abe-se que existe entre os mais jovens portugueses uma escassa participação politica e até mesmo um alheamento das instituições públicas. Nós os seniores mantemos confiança nas capacidades empreendedoras e de liderança artistica e cultural dos mais jovens, mas confesso que sinto da parte das atuais lideranças politicas incapacidade para mobilizar os mais novos para um envolvimento mais ativo e participativo na vida politica. O jovem português sabe-se que apresenta um baixo nivel de satisfação com o funcionamento do regime democrático e isso tem consequências no desenvolvimento económico do Pais, porque a politica “chama”para a luta, para o confronto disciplinado de ideias e todo esse dinamismo vai traduzir-se em mais trabalho ou procura do mesmo.

Gosto muito dos jovens quando participam no voluntariado e na vida associativa, onde dão “cartas” aos mais velhos. A juventude tem a coragem de começar sempre, mesmo após uma derrota, porque estão naquele ciclo da vida do “start-up”, enquanto os idosos estão no “slow-down” (reformados, afastados da sua vida profissional, com doenças que não sabem ultrapassar, etc); enfim fica para os mais jovens o suplemento vitaminico para que a sociedade continue de pé, para que Portugal progrida e consigamos ultrapassar “as crises”.

Força juventude

José Grilo Gonçalves

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *