Não há escola como esta!

[dropcap size=”500%”]C[/dropcap]

omeço por citar um artigo do JUV, o conhecido Jornal da Universidade de Verão: “100 alunos, 7 dias de exposição mediática, 7 dias de intensos trabalhos de grupo, mais de 40 horas de formação, 10 exercícios parlamentares, 21 oradores de renome, 5 destacadas personalidades que te respondem à distância, entre as quais o Presidente da Comissão Europeia.”

Assim é a Universidade de Verão em números, e tudo isto se tem passado em Castelo de Vide durante estes 12 anos!

A UV nasceu para ser o palco da reentré política do PSD mas rapidamente se transformou numa coisa bastante mais séria. Hoje a Universidade de Verão é o mais prestigiado curso de formação política em Portugal. A UV move montanhas, a começar nas grandes figuras públicas que ocupam o espaço mediático, aos jornalistas que todos os dias cobrem o evento.

Este curso tornou-se num evento incontornável da política nacional, fornecendo também ao líder do PSD um pano de fundo moderno e vivo para a sua intervenção de arranque do ano político. Como é que isso foi possível em tão poucos anos?

O segredo está em 2 elementos: a máquina e a matéria prima. A máquina é a extraordinária equipa liderada pelo não menos extraordinário Carlos Coelho. Esta máquina define um programa que consegue ser ao mesmo tempo sexy e pedagógico, inventa tarefas criativas e exigentes para os formandos e ainda tem tempo para melhorar e inovar cada detalhe da organização.

A matéria prima são os 100 jovens participantes que todos os anos dão o melhor de si para o sucesso da UV. Aprendem, assimilam valores, ganham hábitos de trabalho, divertem-se e criam laços para a vida.

Os resultados da UV em termos de estímulo à militância, mobilização de quadros e qualidade da ação política dizem-nos que este é o caminho!

Eu fui aluno em 2012, partilhando a UV com dois pombalenses: a Carolina Gonçalves e o Rafael Gaspar. Devo dizer-vos que não há experiência política anterior ou responsabilidades públicas atuais que nos preparem para a UV. O que vi, ouvi, fiz e passei foi único e é – infelizmente está nas regras – irrepetível.

Hoje estou na organização, primeiro como Conselheiro e agora na qualidade de Secretário-Geral da JSD. É verdade que adoro integrar esta equipa e de ajudar a construir a UV, mas mentiria se não dissesse que foi como aluno que me realizei em Castelo de Vide!

Simão Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *