Marcelo

[dropcap size=”500%”]N[/dropcap]

o passado dia 10 de Dezembro, o candidato à presidência da República e ex-comentador político da TVI Marcelo Rebelo de Sousa deu uma palestra/debate com o tema “Participação política na juventude” no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Mostrou ser um homem genuíno, que não esconde quem é nem aquilo em que acredita.

O professor iniciou o debate com uma pequena palestra sobre os seus tempos de universidade onde esteve fortemente ligado à política e se formou em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1971, sendo um dos fundadores do PPD-PSD no pós 25 de Abril.

Apesar de o tema do debate recair sobre a atividade política da juventude, foi impossível conter as perguntas dirigidas ao professor sobre a atualidade política em Portugal, mais propriamente sobre a polémica à volta de António Costa. Na minha opinião, as respostas dadas às perguntas sobre essa atualidade pelo professor foram, se é possível considerar qualquer resposta como tal, as mais acertadas. O professor (além de se conter nas palavras como é normal num candidato à Presidência), avisou que por agora o mais importante para o país é a estabilidade política, a fim de dar continuidade à evolução económica e social que se tem visto nos últimos meses.

Neste momento é o candidato mais provável a suceder a Cavaco Silva, tal como o mais capaz de enfrentar os tempos difíceis que se avizinham e que pedem “mão firme” sobre todas as questões que envolvam a sociedade, a economia e a política.

Thomas Simões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *