Mais do que falar, política é ouvir.

[dropcap size=”500%”]E[/dropcap]ntrar na JSD Pombal permitiu-me conhecer melhor a estrutura e descobrir as atividades que esta realiza. É certo do que se ouve falar sobre a JSD pode não ser mentira em certas situações, mas o que encontrei foi uma realidade muito diferente. A JSD Pombal permitiu-me ver o dia-a-dia de maneira diferente.

Até à minha entrada na JSD Pombal, partilhava a opinião comum a muitos jovens de que as juventudes partidárias são estruturas opacas e mesquinhas que assistem uma política construída e mantida pelos mais velhos, alimentando-se dos seus interesses. Hoje sinto-me feliz por ter arriscado conhecer e ver que, pelo menos em Pombal, trabalha-se politicamente para melhor o concelho, apresentando-se propostas e discutindo temas necessários.

Quero destacar neste artigo a minha primeira participação: uma conferência sobre saúde. Foi debatido o acesso a cuidados de saúde, as assimetrias regionais na qualidade de infraestruturas e profissionais e a distribuição dos postos de saúde e a sua falta de condições, por vezes. Entre ideias trocadas, impressionei-me com o interesse de todos em ouvir os especialistas. Desta experiência conclui que política acima de tudo é ouvir. Ouvir quem realmente sabe e estuda o assunto, ouvir o dia-a-dia das pessoas e as dificuldades que sentem, ouvir o que as pessoas valorizam e o que as orgulha nas regiões onde vivem.

Após me ter juntado à JSD aprendi a ouvir mais e mais atentamente. Quero nos próximos tempos enriquecer-me com o conhecimento e ideias que as pessoas têm para partilhar para assim, com maior responsabilidade e preparação, ir exercendo o meu papel na política.

 Ana Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *