Esta política não é para velhos

[dropcap size=”500%”]N[/dropcap]

os tempos que correm a política virou tabu, se antes os pais assustavam os filhos com o “Papão”, agora falam-lhes de política. E a política, aquele bicho assustador, a caixa de pandora do país, centro de todo o mal, é agora o grande trauma juvenil. E a culpa é de quem? Pois sim, e a culpa é de quem? Ou pensam que afastar os jovens da política é bom? Não é!

Agradeço o convite a mim dirigido pela juventude social democrata e remeto esta mensagem a todos os jovens e, principalmente, aos mais velhos.

Retomando, nos dias de hoje, verifico um menor interesse, por parte dos jovens, na atividade política. A opinião geral é de que a atividade política não está a ser bem desempenhada e esse facto tem influenciado esse nível de interesse. Mas se está mal, quem poderá ir fazer melhor? Como podem os jovens dar o exemplo mais tarde, se não se envolvem na política, não sabem fazer política? Certamente serão piores do que os mal falados de hoje em dia.

A política em que acredito é consciente, responsável, clara e objetiva. Uma política que dou como exemplo o último referendo na Suíça: estava em votação o aumento do salário mínimo. Previsível (ou imprevisivelmente, segundo a tendência portuguesa) foi rejeitada por uma maioria de 76,3%. Tudo porque, conscientes e analisando a situação, chegaram à conclusão que o prejuízo seria muito superior ao benefício. E o que é que este remoto exemplo pode dizer acerca da diferença de mentalidades entre os 2 países? Os suíços possuem, na minha opinião, um sentido cívico mais desenvolvido do que os portugueses e esse seu envolvimento, esse seu voto e esse seu voto consciente, isto tudo é política!

Com isto não quero desvalorizar o meu país, longe disso. Gosto muito do meu país e por esse motivo quero cuidar dele. Por isso ambiciono uma população à sua altura. Apelo a todos que se envolvam e aprendam a fazer política. Elogio as juventudes partidárias por desempenharem o papel de tutoras; com melhores ou piores métodos, todas se esforçam por aumentar a compreensão dos jovens neste domínio. A política não é um problema, a política é uma solução. Jovens, não se deixem iludir pelas histórias assustadoras que vos contam. Este país não é para velhos! Este país é para vocês, a política é a vossa melhor ferramenta para o tornarem melhor. Mãos à obra!A política não é nenhum “papão”.

João Matias

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *