Em 2030 como será Pombal?

O nosso dever enquanto partes integrantes de uma sociedade organizada, sustentável e civilizada é no presente preparar o futuro. Não só o nosso futuro, mas sobretudo o futuro daqueles que virão. Uma sociedade egoísta gere o presente, uma sociedade intergeracionalmente responsável sonha com o futuro.

E sonhar com o futuro é discuti-lo, é colocar cenários, é definir caminhos, é identificar os problemas e provocar as soluções. Nós na JSD Pombal, dentro do nosso raio de atuação, temo-lo feito, ao apresentar propostas e ideias “fora da caixa”, arrojadas, futuristas e que antecipam o futuro. Muitas vezes temos razão antes do tempo!

Mas não só pelas propostas temos desenhado o futuro. O ano passado realizámos a primeira edição do Pombal 2030, um evento que colocou um conjunto de ilustres pombalenses, provenientes de diversas áreas profissionais e/ou políticas, a responder à questão “Como imagina Pombal em 2030?”. Foi um sucesso pela riqueza dos contributos dos oradores e pela discussão ampla, irreverente e desempoeirada que se conseguiu.

Como a primeira edição superou as expetativas decidimos organizar este ano uma segunda edição. Contudo, nesta segunda edição decidimos manter o lema “Como imagina Pombal em 2030?”, mas no que ao desenvolvimento económico do concelho respeita. Ou seja, o que importa discutir é se Pombal deve ou não deve apostar na atração e fixação de empresas, como criar condições para atrair mais investimento, quais os setores nos quais somos melhores, como podemos potenciar a atividades económica, como nos devemos “vender” ao mundo, entre muitas outras questões.

Espera-se uma discussão extremamente valiosa em torno de um tema tão importante para Pombal. Os oradores são de reconhecido mérito e capacidade profissional, e são sobretudo pessoas que não têm medo de arriscar e que desinteressadamente pensam, planeiam e projetam Pombal a médio e longo prazo.

É já no próximo sábado, dia 3, pelas 16h, que o Auditório da Escola Secundária servirá de incubadora de ideias que permitirão concretizar o repto “Como imagina Pombal em 2030?”. O futuro já começou!

João Antunes dos Santos