Direito ou Dever Cívico?

[dropcap size=”500%”]N[/dropcap]

o próximo dia 25 de Maio a Europa vai a votos. Estamos a cerca de dois meses das Eleições Europeias e parece que Portugal está apático. Os portugueses vão eleger 22 deputados para Parlamento Europeu (PE) e a maioria nem sequer sabe em que dia deverá dirigir-se às urnas para votar. Sim eu sei, é “normal” que haja algum desinteresse das pessoas por estas eleições – muitas delas hão-de pensar: PE, o que é isso? Onde fica? E o que se faz lá? – Estas são apenas algumas questões representativas do profundo desconhecimento de muitos eleitores, talvez por não saberem qual a importância da escolha dos deputados para o PE ou por não se sentirem próximos o suficiente mas, de quem é a culpa? Dos políticos? Da sociedade? Não deveremos todos nós (enquanto dever cívico) informarmo-nos e estarmos receptivos a aprender?

Se hoje nos queixamos de medidas adoptadas por este ou outro Governo é bom pensarmos primeiro que ser-se pequeno não é sinónimo de pobreza e muito menos de incapacidade. Ser-se forte dá trabalho e tem que partir de cada um. Um comboio é composto por várias carruagens e não basta ir o maquinista a conduzir muito bem se uma das carruagens vai torta e a descarrilar.

A possibilidade de escolha (seja ela qual for e sem qualquer sanção) deve ser encarada como a OPORTUNIDADE. Poder opinar e contribuir para o meu país é algo que me satisfaz realmente. Posso concordar ou não com a maioria, mas sei que fiz o que devia e podia em prol do que considero mais justo e melhor tanto para mim como para o meu país.

Susana Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *