Congresso JSD Nacional – A opinião dos pombalenses para quem este foi o primeiro Congresso

[dropcap size=”500%”]F[/dropcap]

oi com o mote “Resgatar o presente. Projectar o futuro” que finalizou o 24º congresso da JSD, para mim, apenas o 1º. Um congresso marcado pela excessividade de moções apresentadas, na sua grande maioria irrelevantes e muito pouco assertivas, vindas da organização que maiores mudanças estruturais provocou, para o desenvolvimento do nosso país. Um congresso sem história – útil porém para a percepção da necessidade de um verdadeiro combate à visão política que o Governo actual tem para o país, sendo legítima a necessidade de um novo rumo na liderança do mesmo. Um congresso com uma clara perspectiva de mudança, para uma sociedade que tem “direito ao futuro”.

Nicolle Lourenço

[dropcap size=”500%”]N[/dropcap]

a minha primeira vez num Congresso Nacional da JSD, estive presente como membro voluntário da organização, pelo que não tive oportunidade de ouvir todas as ideias discutidas. Mas o ambiente amigável em que nos encontrávamos e as pessoas que conheci fizeram com que a experiência valesse a pena, mesmo que tenha havido pouco tempo para descansar. É uma experiência que espero poder repetir, noutra qualidade que não a de voluntário.

João Carrasqueira

[dropcap size=”500%”]N[/dropcap]

o passado fim de semana, como membro da Juventude Social Democrata de Pombal tive a oportunidade de participar no 24º Congresso Nacional da JSD que decorreu na Batalha. Foram três dias cheios de debates, troca de ideias e muito convívio. Tivemos a oportunidade de ouvir bastantes moções de abrangência tanto nacional como local/regional. Debatemos temas fracturantes da actualidade e outros decisivos para o futuro do nosso país. Despedimos-nos de membros marcantes na JSD e que certamente marcarão o futuro do PSD e homenageamos jovens que já não está entre nós mas que muito fizeram pelo partido. Uma experiência importante para todos os jovens que querem ter uma participação politica ativa.

Filipa Portela

[dropcap size=”500%”]E[/dropcap]

Este fim de semana tive a oportunidade de marcar presença no 24º Congresso Nacional da JSD na Batalha, o meu primeiro congresso enquanto J. Um fim de semana marcado por alguma azáfama, expetativa, muitas ideias contraditórias e a cima de tudo bastante diálogo. Confirmei decerto o porquê de ser J este fim de semana.
A JSD é uma Família, uma enorme Família, e, como em todas as Famílias, existiu este fim de semana várias discussões de ideias e de maneiras de ver e fazer politica. São poucas as Famílias que aguentam juntas todo o dia até às 3, 4 horas da manhã, ouvindo os seu membros trocar ideias, umas bastante inovadoras, outras menos, neste caso, para caminhar em direção a um país melhor. São estas pequenas divergências que fazem da JSD a Maior Juventude Partidária em Portugal, que nos fazem evoluir dia a dia e crescer, crescer enquanto estrutura e crescer a nível pessoal enquanto pessoas, enquanto cidadãos e enquanto humanos. Este foi o meu primeiro congresso, não vai ser o último e espero continuar a crescer pessoalmente como ser com a JSD!

Nelson Mendes

[dropcap size=”500%”]E[/dropcap]

ste congresso caracterizou-se principalmente pelo bom ambiente entre as faixas etárias presentes nesse mesmo espaço. Começo pelo agradecimento a todos os que estiveram presentes, em especial aos voluntários que trabalharam arduamente para que este evento fosse concretizado com as devidas condições favoráveis e à juventude social democrata de Pombal porque sem vocês nada disto seria possível. Como primeira experiência a nível nacional, achei que o esperado foi realmente concretizado… Tanto a nível de conhecimento como de amizades que criamos para a nossa vida inteira. Por fim mas não menos importante, realço a vontade dos jovens em mudar os problemas do presente através do reconhecimento do papel da democracia, evidenciando a importância de ser-se um cidadão ativo na política.

João

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *