A Revolução está no DN

[dropcap size=”500%”]H[/dropcap]

oje todos devemos estar felizes. Há uma nova esperança para o desenvolvimento de medicamentos revolucionários e inovações nanotecnológicas.

Os cientistas acreditaram e insistiram, insistiram, insistiram na adição de duas letras artificiais (d5SICs e dNaM) no ácido desoxirribonucleico (DNA) – conseguiram!

Todos sabemos o que é o DNA não sabemos? Pois, o DNA é uma grande molécula que está nas nossas células e que tem toda a informação genética que gera e sustenta a vida. Supostamente, e repito, supostamente ninguém imaginaria que algum dia fosse possível alterar o código genético de uma célula com a inclusão de novas bases. Pois bem, é possível.

Natureza?! Qual natureza? É certo que muito trabalho está ainda pela frente mas deu-se um grande passo para a ciência. Claro que este passo pode ser tão bom quanto monstruoso (se o cientista/manipulador ignorar a prudência). Comparo este acontecimento ao da invenção da bomba atómica por Albert Einstein com grandes e devastadoras consequências para todo o mundo.

Se os professores, os militares, os médicos, os gestores, os agricultores e tantas outras profissões são importantíssimas para a nossa sobrevivência e desenvolvimento, considero que os cientistas merecem um lugar de destaque. Porquê? Então porque eles têm a capacidade de alterar verdadeiramente a condição humana e por em causa a natureza.

Não quero com este comentário dizer que os cientistas são mais ou menos importantes, quero sim defender que estes precisam de ser apoiados pelos diferentes governos, ou seja, pela humanidade!

Susana Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *