A JSD de Pombal não é melhor… é simplesmente diferente!

[dropcap size=”500%”]Q[/dropcap]

uem anda mais atento já percebeu, há muito tempo, que a JSD de Pombal é diferente. Não é diferente apenas por ser, de longe, a estrutura com mais militantes entre as estruturas das juventudes partidárias, ou mesmo que o próprio PS e CDS/PP em Pombal. Isso é a diferença dos números que apenas se explica pela outra diferença que a simples aritmética não nos permite, só por si, desvendar. A JSD é diferente porque faz diferente, porque pensa diferente… porque não se fica pelas palavras, porque não caí (nunca) na crítica fácil, porque não se move por ódios nem por sede de protagonismo. É diferente porque mesmo estando (o PSD) há 20 anos no “poder” é a estrutura que mais propostas e alternativas apresenta ao executivo. É diferente porque tem conteúdo (verdadeiro conteúdo e não apenas prosa… maquilhada de conteúdo).

E eu sei, todos sabemos, que é isso que dói… é isso que incómoda. Porque não incomoda quem nada faz, quem apenas aponta e critica, ou quem mente e distorce as verdades para dar de alimento, à sua vaidade, um pouco mais de protagonismo.

Nos últimos anos (falemos apenas dos últimos 4 anos) a JSD de Pombal apresentou mais de 6 propostas nos mais variados fóruns de poder, quer na Assembleia Municipal (onde temos assento) quer na Assembleia da República (onde temos legítimos representantes). Começámos por apresentar a proposta da CASA DA JUVENTUDE para a Casa dos Varela. Proposta que percorreu o seu caminho e que hoje colhe um grande consentimento por parte do executivo camarário. Depois o PARQUE VERDE da cidade de Pombal. Sendo esta a mais emblemática de todas, é também aquela que se encontra em avançado estado de execução e prepara-se para ser uma realidade já em 2015, assim estejam concluídos os processos relativos à compra dos terrenos. Mais tarde os JULGADOS DE PAZ. Proposta que visa possibilitar um maior acesso a uma justiça de decisão mais célere e a um preço muito mais baixo, nos casos de acções cíveis que não ultrapassem os 15.000€ (anteriormente era apenas até 5.000€). Ainda no âmbito local, apresentamos a proposta “GEOPARQUE SERRA DE SICÓ”, que visa a valorização de toda a região da Serra de Sicó. Esta encontra-se também em fase avançada de implementação, visto que foi assumida por todos os municípios adjacentes como o caminho a seguir, estando neste momento as “Terras de Sicó” a dar inicio a todo o processo de qualificação.

Mas não nos ficamos apenas pelo nosso concelho, fomos mais longe e apresentamos uma proposta que visa a criação do novo “ESTATUTO DO ESTUDANTE-TRABALHADOR” em sede de Assembleia da República, através dos deputados da JSD. Nesta proposta pretende-se uma adaptação do ensino superior que permita, a um jovem estudante, trabalhar e estudar do mesmo modo que é feito nos países mais desenvolvidos, sem que perca o seu ano de isenção fiscal nem a possível bolsa de estudo que esteja a receber. Esta também é daquelas propostas que foi acolhida com grande aceitação e que será, brevemente, legislada para que se torne finalmente realidade.

Por fim, a proposta de regulamento do “ORÇAMENTO PARTICIPATIVO”, a primeira deste novo mandato. Uma proposta que visa um grande envolvimento de toda a comunidade, das freguesias, dos jovens e dos menos jovens de todo o concelho. Uma proposta que permite o voto electrónico, mas também em urna, ficando assim ao alcance de todos. Uma proposta que tem em conta as desigualdades várias existentes no nosso território e que as nivela, para que a justiça seja a base de todas as acções.

Podia-mos ainda juntar o arrendamento jovem na zona histórica da cidade, as preocupações com as políticas ligadas há fixação dos jovens e das famílias, entre muitas outras.

É isto que nos torna verdadeiramente diferentes. É o não ficar pelas palavras, pela mera intenção ou pelo apontar do problema. E por isso nos abrimos também à sociedade, não ficamos pelas palavras, criámos o Gabinete de Estudos e trouxemos gente capaz, interessada pela sua terra e com muito para dar para junto de nós. De forma independente e mantendo essa independência. Gente com grande valor e que pertence a outros quadrantes políticos, mas que não quis deixar de lado a oportunidade de dar o seu contributo de forma construtiva.

É esta proactividade que nos define, é este querer que nos caracteriza, é esta abertura que nos molda e faz de nós, aquilo somos.

Porque o que queremos é apenas e só representar os jovens do nosso concelho e propor novas políticas que desenvolvam o nosso território, servi-me desta minha primeira “crónica” do novo ano de 2014, para além de desejar um bom ano a todos, afirmar que continuaremos firmes, determinados e decididos na defesa do que acreditamos ser o melhor para a nossa terra. Os jovens pombalenses sabem que podem contar sempre connosco, nós contaremos sempre com todos vós.

Feliz ano de 2014.

Pedro Brilhante

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *